sábado, maio 12, 2007

Kobe - cidade gourmet


Planejamos a viagem para Kobe de uma hora para outra. Quer dizer, quase um mês antes mas aqui um prazo assim já é praticamente em cima da hora! Os japoneses reservam suas viagens com meses de antecedência. Dependendo do destino, você pode até mesmo ter que esquecer sua viagem! Lembro que na nossa segunda viagem à Okinawa nenhum dos hotéis que escolhemos estava com vagas disponíveis e tivemos que nos contentar com um bem afastado da praia.
Desta vez conseguimos reservas no Holiday Inn Express como queríamos. Barato e bem localizado. Este hotel foi bem recomendado pelo que pesquisei na net e nesta revista aí em cima que comprei. Realmente não nos decepcionou. Não tem nenhum luxo, tudo muito simples mas limpo e com um bom atendimento. Fica bem perto da estação Shin-Kobe, 5 minutos à pé e próximo do bairro Kitano, um famoso ponto turístico com suas casas antigas que pertenceram à estrangeiros. Mas esta estória fica mais para frente.
Da estação, é possível pegar metrô para vários pontos turísticos, o que nos fez economizar bastante. Não usamos taxi em nenhum momento. Única desvantagem é ter que andar um bocadito, mas foi bom para queimar as calorias extras que ganhamos com todas as delícias que provamos na cidade!
Fizemos reserva do trem bala também e pela primeira vez tomei o Nozomi, que eu chamo de "bico de pato". Dêem uma olhada na foto abaixo e me digam se a comparação não é merecida. Este trem só pára nas maiores cidades o que faz com que chegue, por exemplo, de Nagoya à Toquio em apenas 100 minutos. No trem bala comum, o Kodama, que pára em todas as estaçõs, o mesmo trecho leva cerca de 3 horas.



Dentro do trem, a sensação é como andar de metrô. Mas a paisagem passa feito um raio, muito rápido mesmo! Por milagre consegui captar essas duas fotos abaixo. Uma do topo de um templo em Kyoto e outra do famoso Umeda Sky Building, que você vê mais ao fundo em Osaka. Aliás, nesta foto do Nozomi que você vê aí, ele está indo embora. Tentei tirar na hora que se aproximava mas na primeira foto ainda estava meio longe e na segunda foto, logo em seguida, a parte da frente já tinha passado! rsss
Definitivamente, "Timing" é tudo em fotografia, ainda mais se tratando de trem-bala! rsss



Resolvemos escolher um dos roteiros recomendados por esta revista. Chegamos na cidade de manhãzinha e como o check-in no hotel só poderia ser feito depois das 2 da tarde, deixamos a mochila num armário alugado na estação e já rumamos para Harborland, a área portuária, através de metrô.
Falar em Kobe é lembrar que a cidade possui um dos principais portos do país. Ali foi uma das portas de entrada quando o país se abriu para o Ocidente na Era Meiji (1868-1912), depois do fim da Era dos Shogunatos (período feudal). E foi dali também que saiu o primeiro navio com imigrantes japoneses para o Brasil, o Kasato Maru!
A zona portuária foi totalmente recontruída depois do terrível e devastador terremoto de 1995 que vitimou milhares de pessoas, incendiando casas e deixando marcas até hoje no cotidiano da cidade e na vida de seus moradores.
Hoje esta área é frequentada por jovens que vêm atraídos pelos shoppings centers, parques e passeios de barco.

Interior do shopping center em Harborland.


Galeria de confeitarias e sorveterias em Harborland.


Olha que legal essa Mona Lisa feita toda de botões! Estava exposta neste mesmo shopping center.


Clique nas fotos para ver em tamanho ampliado.


Esta torre é um dos símbolos da cidade, juntamente com o museu marítimo logo atrás com suas estrutruras brancas de ferro que lembram uma montanha-russa.


Logo ao lado de Harborland tem o Parque Meriken onde fica o Memorial do Grande Terremoto Hanshin de 1995. Tem muitas fotos dos estragos, da recuperação do porto e este trecho que eles preservaram para que as pessoas pudessem ver a força do terremoto que sacudiu a região.


Um dos muitos barcos onde você pode fazer passeios pelo porto. O "Concerto" é um dos maiores, mas nós passeamos num menor chamado "Fantasy". Não recomendo para quem tem enjôo ao andar em transportes ou ir depois de comer, o barco balança bastante enquanto está atracado!

Ao fundo, outro ponto de atração, o Kobe Meriken Park Oriental Hotel, uma construção que lembra uma onda. Dêem uma olhada neste site, tem fotos muito bonitas da cidade. Aguarde recarregar as fotos. Tem duas séries de fotos, uma de dia e outra à noite. Saia e entre no site para poder ver a outra série de fotos.

Uma escultura gigante de peixe no parque.

Aguardem outros posts sobre os outros passeios na cidade!

5 Comments:

Blogger Cláudia A. said...

Oi Akemi, que passeio magnífico. Achei o máximo as fotos tiradas do bico de pato e a da escultura de peixe. Deve ter sido um passeio e tanto. Quero saber o que vocês comeram por aí. Um beijão.

12/5/07 5:55 PM  
Blogger Karen said...

Que gostoso! Também quero saber mais!

12/5/07 6:55 PM  
Blogger bia said...

que passeio maravilhoso ! tb estou esperando mais ! bjs

15/5/07 4:27 AM  
Blogger Cris said...

Akemi, que delícia de passeio, Kobe sempre lembra mesmo o terremoto, mas eu não conhecia este outro lado gastronômico! Bjs!

16/5/07 8:36 AM  
Blogger Lira said...

Akemi amei teu blog,parabens.

14/4/08 11:18 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home